Quantas vezes morremos por dia...

exposição individual: iaco Viana

texto crítico: Mariana Tessitore

_MG_9749.jpg

Vida e luto, claro e escuro, melancolia e prazer, clássico e contemporâneo. As dualidades permeiam a obra de iaco Viana. Nascido em 1981 em São Paulo, o artista iniciou sua carreira como pichador, escrevendo e pintando nos muros da cidade. Após alguns anos, passou a explorar outras linguagens, como a escultura e a pintura, aliando sua vivência nas ruas à investigação formal.

 

Em sua segunda exposição individual, intitulada Quantas vezes morremos por dia, o artista apresenta um conjunto de obras inéditas, sobretudo pinturas, produzidas nos últimos dois anos.

Assine a nossa newsletter

Obrigado pela inscrição!